Como Transportar Cachorro em Viagem De Carro (Passo a Passo)

Você tem ideia de como transportar cachorro em viagem de acordo com a lei?

E como fazer isso com segurança, para minimizar os riscos de acidentes de trânsito?

Se você está saindo para as férias e não quer deixar o seu cachorro no calor da cidade, uma opção é levá-lo no carro.

Afinal, o cachorro é o melhor amigo do homem, não é mesmo?

O problema é que animal não pode ser transportado de qualquer maneira.

Sim, existe uma lei para viajar com cachorro.

E, sim, viajar com cachorro gera multa – mas só se você não seguir o que manda a lei.

Diante disso, você já sabe agora que pode viajar com cachorro no carro, mas a pergunta central deste artigo se mantém: como transportar cachorro em viagem?

Não se preocupe, pois, neste texto, vamos trazer todas as informações que você precisa.

É Permitido Viajar de Carro Com Cachorro?

Você sabe se o transporte de cães em viagens é permitido?

A verdade é que o transporte de animais em veículos é permitido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

É necessário tomar uma série de precauções para assegurar o conforto e a segurança de seu melhor amigo.

Um animal solto no carro pode sofrer uma queda da janela ou mesmo distrair o motorista. E o resultado disso pode ser um grave acidente.

Mas o que diz a lei sobre como transportar cachorro em viagem?

Leia este trecho do Art. 252 do CTB:

Art. 252. Dirigir o veículo:

(…)

II – transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;

Infração – média;

Penalidade – multa”

O valor da multa por infração média é de R$ 130,16, e ela gera 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Não se esqueça de que também é proibido levar o animal na parte externa do carro.

Nunca coloque o seu bichinho de estimação dentro de um bagageiro ou em cima do teto do veículo.

Afinal, isso também é uma infração de trânsito.

Leia com atenção o Art. 235 do CTB:

Art. 235. Conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados:

Infração – grave;

Penalidade – multa;

Medida administrativa – retenção do veículo para transbordo.”

Como a multa é considerada grave, o valor é mais alto do que a do Art. 252.

São R$ 195,23 e o motorista leva 5 pontos na CNH.

Além disso, o carro é retido para transbordo.

Isso significa que só será possível seguir viagem se o animal for retirado e transportado de acordo com a lei.

Use o bom senso sempre

Será que existe um limite de animais que podem ser transportados dentro de um único veículo?

As leis brasileiras de trânsito não especificam um número exato.

Portanto, o dono do animal deve utilizar o bom senso.

Os animais somente podem ser transportados no banco de trás dos carros.

Nunca os coloque na frente, pois, assim, você corre o risco de ser multado.

Se determinado modelo de carro possui três cintos de segurança, esse é o limite de animais que você pode transportar sem arriscar a segurança de ninguém.

Então, aí você já tem a primeira dica sobre como transportar cachorro em viagem.

Como Transportar Cachorro em Viagem De Carro – Passo a Passo

Chegou a hora de aprender como transportar cachorro em viagem

Criei um passo a passo para ajudar você.

Siga as dicas, respeite a legislação e viaje tranquilo com seu pet.

Passo 1: Como transportar

De acordo com a reportagem do site Quatro Rodas, a primeira opção é utilizar um cinto de segurança para cachorros entre 5 e 50 kg.

Mas preste atenção: o cinto envolverá o peito, costas e ombros do seu animalzinho de estimação.

Isso pode desagradá-lo bastante.

A função do cinto de segurança é absorver o impacto em caso de colisão do veículo.

A segunda opção seria a utilização da grade divisória dentro do veículo.

Se o seu cachorro possui mais de 25 kg, é muito agitado e não conseguiu se adaptar ao cinto canino, a grade divisória é a melhor opção.

Ela deve ficar posicionada para afastar os passageiros do seu pet.

A terceira opção é a caixa de transporte.

Ela é muito utilizada porque é indicada para animais de até 50 kg.

Entretanto, não é difícil encontrar especialistas recomendando que a caixa de transporte só seja utilizada para animais de até 25 kg.

Seja como for, nunca transporte o animal no banco da frente, ou seja, sempre no banco de trás.

Passo 2: Prepare o cachorro para a viagem

Seguindo as nossas dicas sobre como transportar cachorro em viagem, chegou a hora de trabalhar a interação do animal dentro do carro.

De acordo com a médica veterinária Simone Troncoso, é necessário trabalhar o lado psicológico do cão antes de pegar a estrada.

Isso significa que não basta apenas acomodar o animal dentro do carro e pegar a estrada.

Ou seja, é preciso prepará-lo.

Como em um treinamento, o primeiro passo é fazer o cão entrar e sair várias vezes do carro.

Tudo vai parecer uma grande brincadeira para o cachorro.

Dê a ele uma recompensa, como um biscoito.

O segundo passo é levar o cão para andar de carro por poucos minutos.

É importante que o cachorro associe o fato de andar de carro com algo prazeroso.

Depois, tome muito cuidado com a questão da vacinação.

Para a veterinária Simone, na mesma matéria já citada, viagens para o litoral exigem a precaução dos donos contra a dirofilariose, doença conhecida como verme do coração.

“Se o destino for fazenda ou campo, o cuidado deve ser para evitar pulgas e carrapatos”, completa ela.

Outro cuidado importante: o animal não pode viajar de estômago cheio.

última refeição deve ser ministrada três horas antes da viagem.

Alguns animais enjoam na viagem, e isso é um péssimo sinal.

Além do desconforto físico, o animal associará as viagens de carro a algo negativo.

Uma forma de atenuar o enjoo do animal é dirigir de forma calma e sempre defensiva, evitando fazer movimentos muito bruscos.

Em casos mais extremos, é possível pedir para um veterinário a indicação de um remédio para tratar o enjoo.

Passo 3: Planeje um roteiro e paradas

Tome cuidados também durante a viagem.

Se for longa, faça paradas para que o animal possa fazer suas necessidades fisiológicas.

Também alimente o animal com comidas leves (frutas) e dê água.

Passo 4: Deixe uma boa impressão da viagem

Agora, o último passo sobre como transportar cachorro em viagem.

Ao chegar ao local de férias, brinque bastante com seu cachorro e dê presentes.

A ideia é que ele associe a viagem de carro a algo positivo e divertido.

Para o retorno e também para outras ocasiões, será importante que ele fique com essa impressão da experiência.

Agora que você já aprendeu como transportar cachorro em viagem, descubra no próximo tópico como viajar no carro com outros animais.

Como Viajar com Outros Animais de Estimação no Carro

Em vez de cachorro, você quer transportar um gato no carro?

Você já sabe como transportar cachorro em viagem.

Mas se o seu animal de estimação é outro, o que fazer?

Afinal, muitos brasileiros também são apaixonados por gatos.

Uma dica importante é inserir, dentro da caixa de transporte, o tapete higiênico no caso do animal fazer suas necessidades fisiológicas.

Não economize na hora de comprar uma caixa de transporte

Escolha uma que seja firme, à prova de fugas e sem muitos furos laterais ou na traseira.

Desta forma, o felino ficará menos nervoso durante o percurso.

É importante entender que os gatos são conhecidos por não gostarem de mudanças.

Uma boa ideia, também, é consultar um veterinário antes da viagem para verificar a saúde do animal.

Em alguns casos mais extremos, eles podem ser medicados para realizarem a viagem sem maiores perturbações.

Preste atenção e anote!

  1. Verifique se o ar condicionado do seu veículo está funcionando normalmente.
  2. Não se esqueça de trocar o filtro do ar condicionado.
  3. Compre o equipamento de transporte de qualidade. Não efetue a compra apenas por causa do preço.Pense na segurança e conforto do seu animal de estimação.
  4. Faça paradas quando achar necessário, mas estacione em lugares menos movimentados e sem excesso de luz. Barulho em excesso pode estressar o animal.
  5. Ao chegar ao local de destino, demonstre que você está feliz com o comportamento do animal: dê carinho, comida e água.
  6. Também é necessário que o condutor esteja calmo na hora de dirigir: não perca a calma e seja prudente no trânsito. Fonte: https://doutormultas.com.br/ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *